De 1920, quando fundou a Self-Realization Fellowship, até 1936, Paramahansa Yogananda trabalhou extensivamente e ensinando por toda a América e vários outros países; palestrou para auditórios lotados nas maiores cidades - desde o famoso Carnegie Hall em Nova Iorque até o Philharmonic Auditorium de Los Angeles. O jornal Los Angeles Times escreveu: "O Philharmonic Auditorium apresentou uma lotação espetacular com milhares de pessoas... muitos ficaram de fora sem conseguir entrada já uma hora antes do início da palestra, com os 3 mil lugares do teatro cheios até o limite de sua capacidade. Um hindu invadindo os Estados Unidos para trazer Deus no meio de uma comunidade cristã, pregando a essência da doutrina cristã".

Conforme registros em seus livros e reportagens, em torno de cem mil pessoas receberam  instrução pessoal  nas técnicas de ioga  em diversas aulas que Yogananda conduziu na América durante seu ministério de trinta e dois anos. Ele também falava com bastante freqüência perante o público em  igrejas, clubes, organizações  e universidades.

Entre aqueles que se tornaram seus estudantes estavam muitos personagens proeminentes da ciência, negócios e artes. Alguns dos seus famosos alunos foram o horticultor Luther Burbank, a soprano de ópera Amelita Galli-Curci, George Eastman (inventor da câmera Kodak), o poeta Edwin Markham, e o maestro Leopold Stokowski. Em 1927, ele foi oficialmente recebido na Casa Branca pelo presidente Calvin Coolidge, que havia se interessado por suas atividades através da leitura dos jornais.

 

Por Anandamoy, um de seus discípulos diretos e ainda ativo no Conselho da Self-Realization:

" O monge simples que em 1920 veio ao Novo Mundo – com pouco dinheiro e sem um amigo sequer a não ser Deus – realizou um trabalho hercúleo.  O inestimável treinamento que deu aos seus discípulos, as palavras de  conforto  e  sabedoria em  seus livros, assim como os  diversos eremitérios, igrejas e centros  que ele  fundou,  permanecem como evidência de  seu amor todo abrangente pela humanidade. Embora Paramahansaji freqüentemente sonhasse com a simplicidade de uma vida de monge errante junto às margens do Ganges ou no Himalaia, meditando no Amado Cósmico, ele obedeceu  com  humildade à ordem de seu guru  para divulgar no Ocidente os ensinamentos iogues da Índia.  Com fenomenal energia e  destemido entusiasmo, Paramahansa Yogananda com sucesso assumiu para si o tremendo fardo do planejamento e execução de uma organização de âmbito mundial. Através dela, ele conseguiu tornar  disponíveis para todos os homens a mensagem libertadora da Auto-realização e da Kriya Yoga.

O Mestre  foi um  instrutor incansável. Em seus esforços por levar a cabo sua missão,  não deixou de percorrer  nenhuma avenida que  fosse  acessível.  Treinando discípulos,  palestrando, sentando-se em silenciosa meditação, dando  aulas,  viajando para   sua   terra natal  ou alhures, participando de reuniões ou atividades sociais, escrevendo livros, publicando revistas, enviando lições pelo correio, concedendo entrevistas, fundando centros, ou vivendo em cada detalhe a vida ideal, o mestre tinha apenas um humilde desejo: agradar a Deus, servindo a humanidade."

   

 

 Viagem à India     Voltar Menu